Pode passar o tempo que for
Não vai existir nada igual
Deus foi tão perfeito quando criou
Um ser sublime, tão especial
Não importa como ela é
E nem importa de onde vem
Não importa a cor nem a religião
Importa é que todo mundo tem

Mãe é aquela que gera, é aquela que ama
É aquela que canta canção de ninar
E que num abraço faz o medo passar
Mãe é aquela que adota, que chama de filho
Que pega na mão e te ensina a andar
Te deita no colo e ensina a amar
Muito obrigado, mãe

Qualquer coisa que eu diga vai ser pouco demais
Só falar: Eu te amo, mãe, vai faltar algo a mais
Quero te agradecer por me deixar nascer
Sei que você passou noites mal dormidas
Muito obrigado, mãe, por ter me dado a vida
Muito obrigado, mãe, por ter me dado a vida

Mãe é aquela que gera, é aquela que ama
É aquela que canta canção de ninar
E que num abraço faz o medo passar
Mãe é aquela que adota, que chama de filho
Que pega na mão e te ensina a andar
Te deita no colo e ensina a amar
Muito obrigado, mãe

Qualquer coisa que eu diga vai ser pouco demais
Só falar: Eu te amo, mãe, vai faltar algo a mais
Quero te agradecer por me deixar nascer
Sei que você passou noites mal dormidas
Muito obrigado, mãe, por ter me dado a vida
Muito obrigado, mãe, por ter me dado a vida

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Fernando Vinhote · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Graziela, Legendado por Marina
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.